Natal: Município de Évora quer “Natal Limpo” com recolha de mais de 100 toneladas de papel e cartã

Views: 351

evoraÉvora – O Município de Évora pretende recolher, em colaboração com a população, mais de 100 toneladas de papel e cartão em todo o concelho para enviar para reciclagem, durante a iniciativa “Natal Limpo”, até 06 de Janeiro.

A iniciativa, promovida em conjunto pelo município e pelo Conselho Municipal da Juventude de Évora, tem como principal objectivo sensibilizar a população para a separação do lixo, para a reciclagem e para a reutilização do papel, explicou hoje a autarquia.

Este ano, à semelhança de 2008, o “Natal Limpo” decorre em todo o concelho, com especial ênfase nas freguesias rurais, depois de as primeiras duas edições se terem centrado apenas na cidade.

Segundo o município, esta aposta na separação do lixo e reciclagem de papel e cartão conta com a colaboração de grupos de jovens e associações rurais, responsáveis pela divulgação porta-a-porta e sensibilização ambiental.

Tal como no ano passado, foram distribuídos pelo concelho 25 pontos de recolha extraordinária (papelões azuis), podendo os resultados da recolha ser acompanhados “por toda a população através do papelómetro” na Praça do Sertório”, junto ao edifício dos Paços do Concelho.

Integrado na campanha “Évora + Ambiente”, o evento pretende este ano “ultrapassar as 100 toneladas” de papel e cartão, para aumentar o lixo separado que foi recolhido em 2008, que atingiu as 87 toneladas.

A par dos benefícios ambientais, que terão representado a poupança de “mais de 1.500 árvores” no ano transacto, a acção permite também evitar despesa.

“A recolha de cada tonelada de resíduos indiferenciados custa 34,46 euros à autarquia”, enquanto que “o lixo separado não implica custos porque vai todo para a reciclagem”, realça o município.

O dinheiro obtido no “Natal Limpo” 2008, com a entrega para reciclagem dos resíduos de papel e cartão, possibilitou a oferta pelo município de bicicletas adaptadas para uso de deficientes a cinco associações locais.

“A câmara ainda não decidiu qual vai ser o destino do valor monetário que vier a ser apurado este ano, mas reverterá, certamente, para um bem para a comunidade do concelho”, afirmou hoje à agência Lusa fonte camarária.

A época natalícia é aquela em que, por tradição, existe um maior consumo de papel e cartão, assegura a câmara municipal, sublinhando que a produção diária de resíduos duplica, passando de 100 para 200 toneladas – cada 100 toneladas correspondem a 20 viaturas do lixo.

RRL.

Lusa/Fim

Comments: 0