Património Mundial: Candidatura das fortificações de Elvas já entregue à Comissão Nacional da UNES

Views: 3764

Elvas, Portalegre, 27 mar (Lusa) – O município raiano de Elvas já entregou o dossier de candidatura das fortificações militares da cidade a Património Mundial à Comissão Nacional da UNESCO, revelou hoje à agênciaelvas_vista_cima Lusa a vereadora da autarquia Elsa Grilo.

“Estamos a aguardar os desenvolvimentos do processo. A partir de agora, a candidatura vai para as instâncias internacionais que terão de se pronunciar e, eventualmente, pedir elementos complementares como já aconteceu em processos semelhantes”, referiu a autarca.

O dossier de candidatura das fortificações de Elvas a Património Mundial, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), demorou três anos a preparar.

“Não havia nada em termos de documentação das fortificações e património militar da cidade, pelo que tivemos de fazer um estudo de base”, justificou Elsa Grilo.

Elvas integra uma candidatura transfronteiriça em série que envolve também os municípios de Estremoz, Marvão, Almeida e Valença. No entanto, e para já, a única cidade a entregar o dossier foi Elvas.

“A candidatura das fortificações de Elvas seria sempre a cabeça de série, uma vez que se trata de uma candidatura por ciclos. Os outros municípios avançaram mais tarde e, por isso, têm os processos mais atrasados, mas quando estiverem concluídos serão entregues para juntar ao de Elvas”, explicou a vereadora da Cultura.

O município alentejano vai reunir na segunda feira com Ray Boundin, vice-presidente da Comissão Internacional do ICOMOS para cidades e vilas históricas e fortificações e Património Mundial, a quem vai convidar para ser o embaixador técnico da candidatura de Elvas junto das instâncias internacionais da UNESCO.

A autarquia de Elvas assinala a partir de hoje o Dia Nacional dos Centros Históricos com a realização de diversas atividades, quer para crianças quer para adultos.

“O objetivo passa por promover o diálogo e encontro entre as diferentes gerações que habitam o centro histórico e mais uma vez valorizar o património da cidade”, disse a autarca.

AYRM/MLM.

***Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico***

Lusa/Tudoben

Comments: 0