Portalegre: Exposição Do Palácio De Belém Com Programação Musical durante o Mês De Janeiro

Views: 334

Concertos de Janeiro

10 a 30 de Janeiro

Sala do Capítulo do Convento de S. Bernardo / Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre

Entrada Livre

No âmbito do prolongamento da exposição “Do Palácio de Belém” até ao dia 31 de Janeiro, foram programados diversos concertos de música erudita e popular, de relevantes agrupamentos nacionais, com entrada livre, que vão ter lugar na Sala do Capítulo do Convento de S. Bernardo e no Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre, durante o mês de Janeiro, com o apoio do Casino da Figueira e em parceria com a Câmara Municipal de Portalegre.

O programa inicia-se no próximo dia 10 de Janeiro, pelas 15h30, com o “Canto Coimbra”, uma proposta inovadora que pretende dar a conhecer o fado de Coimbra. Está igualmente prevista a actuação da Camerata Viana da Motta do Teatro Nacional de S. Carlos, dia 24 de Janeiro às 21 horas, da Academia Nacional da Orquestra Metropolitana de Lisboa a 25 de Janeiro às 18 horas, ou do Grupo de Cordas da GNR nesse mesmo dia às 15h30.

Para os restantes dias foi preparada uma programação variada, que inclui: a 17 e 18 de Janeiro, às 15h30, a Banda Filarmónica de Santana e a Imperial Neptuna; a 24 de Janeiro à mesma hora os Grupos Corais  David de Sousa e da Câmara da Assembleia Figueirense  e, a encerrar o programa, a Orquestra Clássica do Centro com o Coro dos Antigos Orfeonistas, que irá actuar no dia 30 de Janeiro, às 21 horas, no Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre.

A exposição “Do Palácio de Belém”, que se encontra patente ao público na Igreja do Convento de S. Bernardo em Portalegre, tem sido acolhida com assinalável sucesso junto do público desde a sua inauguração a 4 de Novembro, conforme demonstram os seus mais de 3500 visitantes e as inúmeras actividades de extensão cultural programadas.

Juntando mais de duas centenas de objectos de grande valor histórico e patrimonial, a exposição procura dar a conhecer a residência oficial do Presidente da República. A descoberta desta História, que se inicia no século XVI e se desenvolve até à actualidade, é feita através da recriação de alguns espaços do Palácio (gabinete oficial, salas de aparato e capela), onde se encontram expostas obras raras das colecções de ourivesaria, pintura, escultura e mobiliário

Comments: 0