Primeira “Cidade do Vinho” vai ser conhecida em Dezembro

Views: 627

O secretário-geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), José Arruda, disse à agência Lusa que será anunciado em meados de Dezembro o concelho que irá ostentar pela primeira vez o título “Cidade do Vinho”.

    “Vamos criar o título ‘Cidade do Vinho Ano 2009’. Estamos a aceitar propostas e já temos candidaturas de municípios do Douro, do Ribatejo e Oeste e do Alentejo”, disse José Arruda, à margem da apresentação da conferência e projecto “Vinopolis”.

    Segundo o secretário-geral, a cidade escolhida vai acolher ao longo do próximo ano várias iniciativas de promoção do vinho, nomeadamente feiras e concursos.

    A AMPV foi criada em Abril de 2007, na sequência de um desafio lançado pelo presidente da Câmara do Cartaxo, Paulo Caldas, a cerca de 20 outros municípios.

    A associação tem actualmente cerca de 70 municípios associados, todos eles com “forte dependência económica da viticultura” e interessados em promover e valorizar este sector, em complemento com outros sectores próximos, como o turismo, cultura, comércio e promoção de recursos naturais.

    A AMPV apresentou ontem, no Porto, o programa da conferência de abertura do projecto “Vinopolis – Cooperando através da cultura para uma cidadania activa”, que vai decorrer dias 10 e 11 em Lamego.

    Este projecto, apoiado pela União Europeia através do programa “Europa para os Cidadãos”, visa “promover um espaço de reflexão, de diálogo e de união entre as diversas regiões vitivinícolas europeias e os seus cidadãos”.

    O “Vinopolis” conta com a participação de 18 municípios economicamente dependentes da actividade vitivinícola e ligados entre si por acordos de geminação, tendo como objectivo final a “criação de uma rede de informações e comunicação entre os municípios geminados que vise a consolidação das parcerias já existentes e a simplificação de novas parcerias e projectos comuns entre os vários municípios”.

    A participação portuguesa abrange os municípios de Arruda dos Vinhos, Batalha, Cadaval, Cartaxo, Lamego, Marco de Canaveses, Moura, Sabrosa, Santarém e Ponte da Barca.

    José Arruda referiu que a conferência de Lamego vai reunir cerca de 70 participantes, estando previstas intervenções de Jean Paul Angers, secretário-geral da Assembleia das Regiões Europeias Vitícolas (AREV), Floriano Zambon, presidente da Rede Europeia de Cidades do Vinho (Recevin), e Paolo Benvenuti, presidente da Associação Internacional Rota do Vinho.

    A conferência “Vinopolis” terá ainda a presença de Eduardo Cabrita, secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, António José Seguro, presidente da Comissão de Educação e Ciência da Assembleia da República, Margarida Marques, chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, e de Vasco d’Avillez, presidente da Viniportugal.

   

    FZ.

    Lusa/Tudoben

Comments: 0