Quercus anuncia jornada de protesto contra eventual exploração de urânio em Nisa

Views: 483

O núcleo de Portalegre da associação ambientalista Quercus anunciou hoje uma jornada de protesto, a 18 e 19 de Outubro, contra a eventual exploração de urânio na zona de Nisa, no norte alentejano.

    “Vamos promover uma jornada de contestação com uma tribuna cívica e uma marcha”, disse hoje à agência Lusa o responsável do núcleo regional de Portalegre da Quercus, Nuno Sequeira.

A iniciativa está a cargo da Quercus e de várias entidades locais, como a Associação de Comércio de Nisa, Associação de Desenvolvimento de Nisa, Terra-Associação para o Desenvolvimento Rural, Movimento Urânio em Nisa Não! e Associação Ambiente em Zonas Uraníferas.

    A decisão de promover a acção de protesto surgiu na sequência de uma “Jornada Nacional contra a Exploração de Urânio”, integrada na iniciativa “European Uranium Action Day”, que decorreu na Urgeiriça (Nelas).

    “Vamos reafirmar as nossas posições com esta iniciativa, onde haverá ainda um fórum cívico com a população de Nisa e com os antigos mineiros da Urgeiriça”, adiantou.

    O concelho alentejano de Nisa, no distrito de Portalegre, possui no seu jazigo inexplorado de urânio um potencial que ronda os 6,3 milhões de toneladas de minério não sujeito a tratamento, 650 mil quilos de óxido de urânio e 760 mil toneladas de minério seco.

    De acordo com Nuno Sequeira, a contestação pretende sensibilizar o Governo para recusar o avanço da exploração de urânio na zona de Nisa.

    O responsável pelo núcleo da Quercus indicou que a marcha de protesto das associações e do povo de Nisa partirá do centro da vila até ao local onde está localizado o jazigo inexplorado.

    “É importante não esquecer os erros cometidos em toda esta actividade na zona centro do país, as marcas familiares, dramas de saúde e ambientais e alertar para as consequências gravosas que poderá trazer para o concelho de Nisa e para o distrito”, avisou.

    A Quercus desafia a população da zona de Nisa a participar na acção de contestação, encetando na próxima semana um conjunto de actividades para divulgar a jornada de luta.

    HYT.

    Lusa/Tudoben

Comments: 0