Turismo: Governo destaca “qualidade e capacidade para criar riqueza e emprego” do Parque Alqueva

Views: 471

reguengosdemonsarazReguengos de Monsaraz – O ministro da Economia, Vieira da Silva, destacou ontem o facto de o projecto turístico Parque Alqueva, nas margens da albufeira alentejana, constituir um “investimento de grande qualidade”, possuindo “capacidade para criar riqueza e emprego” na região e no país.

O projecto “vai permitir que se instalem neste novo pólo turístico, que esperamos que venha a desenvolver-se, uma capacidade de criar riqueza e criar emprego de que tem valor inestimável no país e nesta região”, disse Vieira da Silva.

O governante falava à agência Lusa durante uma visita à Herdade do Roncão d’El Rei, onde está em construção um hotel, com 250 camas, um Wine Club e um campo de golfe, constituindo-se como a primeira fase do projecto turístico.

Conduzida por José Roquette, promotor do projecto, a comitiva incluía, além do ministro da Economia, o secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, e o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Basílio Horta.

Garantindo que os investimentos do Parque Alqueva “foram preparados com muito cuidado, com enquadramento económico, social e ambiental”, Vieira da Silva sublinhou a elevada qualidade do projecto.

“É um investimento de muita qualidade, que associa várias valências que são fundamentais para o futuro desta região, desde logo, aquelas que já existem, nomeadamente, a qualidade da produção vitivinícola, com uma outra dimensão que é a atracção de turistas para usufruírem da natureza e do golfe”, sublinhou.

Para o ministro, este tipo de investimentos permite “diversificar a oferta turística de Portugal, melhorar a sua qualidade e fazer com que cada turista que cá chegue deixe mais valor e mais riqueza”.

Por outro lado, Vieira da Silva explicou que o apoio do Estado ao projecto, em cerca de 20 milhões de euros, pretende dar “um sinal de que construir uma nova oferta turística, de elevada qualidade e com um grande controlo ambiental, na zona do Alqueva é uma aposta possível e viável”.

“Existem investidores que têm a ambição [de construir na zona de Alqueva] e o Estado compete-lhe criar as condições para que se concretizem”, acrescentou.

Depois da visita à Herdade do Roncão d’El Rei, a comitiva seguiu para a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, onde foi assinado o contrato de investimento do Parque Alqueva, num valor inicial de 50 milhões de euros.

O Parque Alqueva, um empreendimento turístico projectado para o concelho de Reguengos de Monsaraz e promovido pela Sociedade Alentejana de Investimentos e Participações (SAIP), liderada pelo empresário José Roquette, já iniciou as obras de construção do primeiro campo de golfe e do Hotel do Monte, através da reconversão do antigo monte de caça do rei D. Carlos. Em seguida, avançará a construção da marina

O Parque Alqueva, um investimento de cerca de mil milhões de euros, é o primeiro dos três empreendimentos turísticos projectados para o concelho de Reguengos de Monsaraz a iniciar as obras.

A Herdade do Barrocal, a cargo do grupo Aquapura Alentejo, com custos estimados em 140 milhões de euros, e o Vila Lago Monsaraz – Golf & Nautic Resort, da Aprigius – Companhia de Investimentos Comerciais, que prevê um investimento de 170 milhões de euros, já estão licenciados para avançarem com as obras.

Considerado de Potencial Interesse Nacional (PIN), pelo Governo e que vai ser construído ao longo das próximas décadas numa área de 2.074 hectares, no concelho de Reguengos de Monsaraz, num investimento global de 940 milhões de euros, o Parque Alqueva vai criar 2.103 postos de trabalho directos.

SYM.

Lusa/Fim

Comments: 0