Turismo: Herdade alentejana vai ser transformada em complexo turístico de luxo- 200 ME

Views: 5997

Uma herdade com 447 hectares, situada no concelho de Portalegre, vai ser transformada num complexo turístico de luxo, num investimento de 200 milhões de euros, revelou ontem à agência Lusa um dos promotores do projecto.

O Plano Pormenor do projecto de Potencial Interesse Nacional (PIN), que vai surgir na Herdade da Abrunheira, situada a poucos quilómetros de Portalegre, já foi entregue no município local.

“Agora, o projecto está pendente da apreciação de várias entidades”, explicou Sérgio Umbelino, representante da Serlimagest, uma das empresas parceiras do projecto encabeçado pelo Grupo Pestana.

Depois do processo burocrático ser ultrapassado, o empresário espera poder arrancar com o empreendimento, que considera “aliciante”, ainda no decorrer deste ano.

O projecto prevê a edificação de dez aldeamentos turísticos, hotel resort com SPA e sala de reuniões, dois clusters de apartamentos, um campo de golfe com 18 buracos, clube de golfe e driving rage, um clube equestre e um clube náutico.

Um pavilhão para eventos e multiusos, três a quatro restaurantes, uma loja de produtos tradicionais, um quiosque, um heliponto, uma loja de conveniência, um centro agrícola e um conjunto de percursos pedonais e equestres são outras das componentes do empreendimento.

Com um total máximo de 1.222 unidades de alojamento e 4.458 camas, o empreendimento que irá surgir na herdade alentejana poderá estar totalmente concluído dentro de “sete anos”.

“A aposta forte passa pelo mercado interno, porque o Alentejo, hoje em dia, é uma marca de qualidade”, garantiu.

No entanto, salientou “também o golfe e a caça são modalidades que agradam, principalmente, aos ingleses e aí está também a aposta no mercado externo”, adiantou.

De acordo com Sérgio Umbelino, os aldeamentos turísticos, que vão ocupar um terço da área total da herdade, representam uma das maiores apostas deste projecto turístico.

“As pessoas poderão adquirir e habitar casas nos aldeamentos e usufruir dos equipamentos que vão surgir na herdade”, explicou.

O empresário assegurou que, no decorrer da venda de imóveis nos diversos aldeamentos, vão ser praticados preços “competitivos”.

O responsável pela empresa Serlimagest explicou ainda que cada aldeamento poderá vir a albergar entre 450 a 500 pessoas.

O levantamento etnográfico e arqueológico da herdade, bem como o seu diagnóstico ambiental, de forma a preservar as charcas, montados e linhas de água existentes no local, já foi efectuado.

O plano hídrico, o plano de resíduos e o plano energético, de forma a respeitar todas as regras existentes nesta área, também estão nesta fase do projecto já estabelecidos.

HYT.

Lusa/Tudoben

Comments: 0