Turismo: Ocupação hoteleira em crescimento no Alentejo e com tendência para aumentar

Views: 745

hotel_c_piscinaÉvora – A ocupação hoteleira no Alentejo registou um acréscimo em 2009, sobretudo pelo aumento de dormidas de turistas portugueses, e as empresas do sector têm perspectivas de atingir este ano ainda melhores resultados.

Em declarações à agência Lusa, o director do Évora Hotel, Miguel Mello Breyner, disse que naquela unidade a taxa de ocupação aumentou três por cento em 2009, e o preço médio/quarto cresceu também cinco por cento, face a 2008.

“Houve um aumento de clientes portugueses, pois devido à crise económica e à gripe A, as pessoas optaram por viajar mais no país. Por isso, registámos um crescimento no turismo de lazer e família, mas uma ligeira quebra no segmento de empresas”, observou.

Miguel Mello Breyner indicou ainda que, a unidade, de quatro estrelas, teve um ligeiro crescimento dos mercados espanhol e francês, e uma quebra do mercado alemão, referindo também que o mercado brasileiro é um dos que está a crescer em Évora, devido “à qualidade do destino”.

“A nossa unidade trabalha muito com o mercado empresarial e as perspectivas para este ano são de alguma apreensão neste sector”, adiantou.

Também em Évora, o director do hotel Convento do Espinheiro, Dinis Pires, referiu que a unidade registou em 2009 um aumento “insignificante”, 0,7 por cento, na ocupação de quartos, em relação ao ano anterior.

Dinis Pires adiantou à Lusa que a unidade de cinco estrelas, recebeu cerca de dois terços de clientes portugueses e um terço estrangeiros, sobretudo norte-americanos, brasileiros e holandeses.

“Há uma tendência de crescimento moderado para este ano, que pode chegar até aos 10 por cento, sobretudo na área das empresas”, salientou.

Lurdes Cameirinha, directora do hotel residencial Melius, em Beja, indicou que a unidade que dirige, de três estrelas, registou um aumento de dormidas de cerca de 10 por cento em 2009, face a 2008.

Segundo a responsável, na unidade houve um acréscimo de clientes espanhóis, sobretudo “pessoas que estavam a trabalhar na região”, mas não tem garantia que essa situação se mantenha.

O presidente da Turismo do Alentejo, Ceia da Silva, garantiu recentemente que, apesar da crise, 2009 foi “o melhor ano turístico de sempre” no Alentejo, sobretudo pelo aumento de dormidas de turistas portugueses, aludindo aos dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística (INE), até final de Outubro.

O director do hotel D. Luís, Jorge Teixeira, disse que a unidade hoteleira de Elvas teve em 2009 um acréscimo de dormidas de 1,4 por cento, comparativamente ao ano anterior.

O responsável da unidade de três estrelas, adiantou que o hotel beneficiou de obras naquele período, “mas mesmo assim, aumentou a taxa de ocupação e registou um acréscimo ainda maior na facturação”.

Jorge Teixeira referiu que a maioria dos clientes é composta por portugueses e espanhóis, e está confiante que este ano vai ser também “um ano bom” para aquela unidade hoteleira, de acordo com os indicadores existentes.

Das cinco unidades hoteleiras contactadas pela Lusa, o hotel apartamentos Al Tarik, de três estrelas, situado em Lagoa de Santo André, concelho de Santiago do Cacém, foi o único que registou em 2009 uma pequena quebra na ocupação, menos cerca de cinco por cento, em relação a 2008.

O proprietário da unidade, Akdar Ali Dhanani, referiu que o hotel, situado no litoral alentejano, integrado num complexo turístico, junto à praia, só abre de Abril a Outubro, e espera que a situação melhore este ano.

TCA.

Lusa/Tudoben

Comments: 0