Vidigueira: Crianças das escolas básicas do concelho vão ter aulas de Cante Alentejano

Views: 3735

vidigueiraVidigueira, Beja, 29 Dez (Lusa) – Quase 120 alunos da escola básica da vila de Vidigueira (Beja) vão começar a aprender Cante Alentejano em Janeiro e através de aulas extracurriculares que serão alargadas às restantes escolas básicas do concelho durante este ano lectivo.

As aulas de Cante Coral Alentejano, inseridas no programa de actividades de enriquecimento curricular, vão arrancar dia 04 de Janeiro para os alunos dos terceiro e quartos anos da Escola do 1.º ciclo do Ensino Básico Frei António das Chagas, disse hoje à Lusa o vereador da Câmara da Vidigueira, Luís Santana.

“Ainda durante este ano lectivo” as aulas serão alargadas aos alunos dos terceiro e quartos anos das restantes escolas básicas do concelho, adiantou o autarca.

Através das aulas, que vão ser ministradas pelo professor de música Augusto Ferreira e pelo cantor José Arrojado do grupo coral “Os Vindimadores da Vidigueira”, precisou Luís Santana, a Câmara quer “revitalizar o Cante Alentejano”, que “é um dos marcos do património cultural do Alentejo”.

“A maior parte dos grupos corais alentejanos estão envelhecidos” e a tradição do Cante Alentejano “corre o risco de se perder”, alertou o autarca, frisando que “ensinar aos mais novos” é a “melhor forma de manter e perpetuar” as modas e o cantar típicos do Alentejo.

O projecto da Câmara da Vidigueira prevê também a criação de uma classe de Cante Coral Alentejano na Escola de Música “Paca Coralis” de Vidigueira.

O município de Vidigueira é o segundo a incluir o ensino do Cante Alentejano no ensino Básico depois de Almodôvar, que em Janeiro de 2007 lançou um projecto pioneiro com o apoio do Ministério da Educação e em parceria com o Agrupamento de Escolas do concelho.

Desde então, os alunos das escolas das sete freguesias rurais de Almodôvar aprendem modas de Cante Alentejano, tendo o projecto sido alargado às escolas básicas da sede de concelho no ano lectivo de 2007/2008, abrangendo actualmente mais de 300 crianças.

LL.

Lusa/Fim

Comments: 0