Alvito: Novo presidente quer criar duas zonas industriais e um ninho de empresas

Views: 656

alvitoAlvito, Beja, 23 Nov (Lusa) – O novo presidente da Câmara de Alvito, o comunista João Penetra, quer criar duas zonas industriais e um ninho para a instalação de empresas, “necessárias para gerar postos de trabalho”, e reforçar os apoios sociais aos carenciados.

“O desenvolvimento económico, a par da coesão social e da educação, é uma das grandes apostas e prioridades” do novo executivo comunista, disse hoje à Lusa João Penetra, que, a 11 de Outubro, conquistou a Câmara ao anterior autarca João Paulo Trindade, que tinha sido eleito por um movimento independente e não se recandidatou.

Na área do desenvolvimento económico, explicou o autarca, o novo executivo quer criar “duas zonas industriais para a instalação de novas micro, pequenas e médias empresas”, uma em Alvito e outra na freguesia rural de Vila Nova da Baronia.

O executivo quer também “estimular o empreendedorismo” local e pretende criar um ninho de empresas, para “albergar, no início de actividade, novos empresários com boas ideias de negócio mas que não têm capacidade financeira imediata para avançar com a criação de uma empresa em instalações próprias”.

Trata-se de “projectos essenciais para fortalecer o tecido empresarial do concelho, através da criação de novas empresas necessárias para gerar postos e trabalho, que tanta falta fazem”, salientou.

Na área da acção social, o executivo quer “reforçar os apoios sociais” e vai “estudar”, para implementar “durante o próximo ano”, novas medidas, “sobretudo apoios à natalidade e ao arrendamento jovem e a criação de um cartão social com ajudas e benefícios para famílias carenciadas e idosos”.

Na área da educação, o executivo destacou o arranque de um projecto que transitou do anterior executivo, a construção da Escola Básica Integrada de Alvito, o único concelho do Baixo Alentejo sem uma escola pública com segundo e terceiro ciclos do ensino básico.

A empreitada da Escola Básica Integrada com Jardim-de-infância (EBI/JI) de Alvito, orçada em “cerca de 2,4 milhões de euros”, já foi adjudicada e as obras deverão começar “em breve, após a obtenção do visto do Tribunal de Contas”, estimou o autarca.

A nova escola, “muito importante” para o concelho e que vai nascer num terreno cedido pela autarquia, junto ao Pavilhão Desportivo de Alvito, irá integrar um jardim-de-infância e os três ciclos do ensino básico e deverá começar a funcionar no ano lectivo 2011/2012, indicou o autarca.

Com três escolas básicas, duas na sede de concelho e uma na freguesia de Vila Nova de Baronia, Alvito é o único concelho do distrito de Beja sem uma escola pública com os segundo e terceiro ciclos do Ensino Básico, que são ministrados por um estabelecimento gerido por uma cooperativa privada.

A parte da obra relativa aos segundo e terceiro ciclos do Ensino Básico será financiada pelo Ministério da Educação, através de verbas do Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC).

A parte relativa ao jardim-de-infância e ao primeiro ciclo será financiada por fundos comunitários (70 por cento) e pela Câmara (30 por cento).

LL.

Lusa/Fim

Comments: 0