Câmara de Portalegre assinou protocolos no valor de mais de nove milhões de euros

Views: 792

O município de Portalegre conseguiu, esta terça-feira, dia 02 de Dezembro,  financiamento para novos projectos. Foram assinados em Évora dois protocolos entre a autarquia e a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo. Ao todo a autarquia capitalizou cerca de nove milhões e 300 mil euros.

O Auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA), em Évora, recebeu esta terça-feira, dia 02 de Dezembro, a cerimónia de assinatura de dois protocolos de financiamento entre o Município de Portalegre e a Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo. 

 

 Um dos protocolos insere-se no âmbito do Programa Polis XXI  (Política de Cidade- Parcerias para a regeneração Urbana). “Envolve uma verba de sete milhões e 500 mil euros e é a continuidade das políticas desse programa. No fundo, é vir contemplar, através deste mecanismo, uma série de políticas que já deveriam de ter sido contempladas na última fase, que sempre considerei que deveria de ter sido mais expansiva”, aponta o presidente da Câmara Municipal de Portalegre, José da Mata Cáceres.

Este protocolo, que tem uma comparticipação de cinco mil euros do FEDER,  resulta ainda de uma parceria entre o Município de Portalegre e a Fundação Robinson. Tem também como parceiros o ICTVR (International Center for Technology in Virtual Reality), o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), a Sociedade Musical Euterpe, o Grupo Folclórico e Cultural da Boavista, a Escola de Artes do Norte Alentejano, a Associação Juvenil Verdade, a Associação Comercial de Portalegre e a Sociedade Robinson Indústria.

 O segundo protocolo assinado refere-se a outra candidatura apresentada pela autarquia e a Fundação Ronbinson, no âmbito do regulamento “Património Cultural” (“Rede de Património de Portalegre – Edificado, Móvel e Imaterial”), representando um investimento de quase dois milhões de euros. O objectivo é recuperar edifícios patrimoniais, divulgar o património edificado, móvel e imaterial, edições de livros e de audiovisuais e adquirir novos equipamentos.

O autarca da cidade capital de distrito adianta que a autarquia está também a preparar a criação de 155 casas para habitação social. “Com estas medidas a cidade vau ficando mais acolhedora e embelezada, sem precisarmos de estar sempre a assistir a uma expansão de demografia no sentido da periferia”, sublinha.

 A cerimónia de assinatura dos protocolos, no auditório da CCDRA, contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Portalegre, José da Mata Cáceres, da Presidente da Comissão Directiva do INALENTEJO e representante da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo, Maria Leal da Costa, do Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Rui Nuno Baleiras, e do Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão.

 

M.G.

 

Comments: 0