Marvão: Instituto de Turismo de Portugal compra campo de golfe por mais de 565 mil euros

Views: 674

marvao_golfeCastelo de Vide, Portalegre – O Instituto de Turismo de Portugal (ITP) adquiriu ontem o campo de golfe de Marvão (Portalegre) por mais de 565 mil euros, disse à agência Lusa o presidente da comissão de credores do ITP, Carlos Cavaco.

“O Turismo de Portugal não vai explorar o complexo diretamente, pois não faz parte da sua vocação, mas vai tentar reabilitar o campo de golfe e colocá-lo de novo no mercado como um produto de excelência”, explicou o responsável, logo após a aquisição.

A venda do campo de golfe de Marvão, envolvido num processo de insolvência há vários anos, decorreu no Tribunal de Castelo de Vide, através de uma ação extrajudicial que se encontrava em curso.

No aviso emitido pelo Tribunal de Castelo de Vide, documento a que a Lusa teve acesso, podia ler-se que a base de licitação era de 551 mil euros.

A proposta apresentada pelo ITP, uma das entidades credoras daquele equipamento, foi a única que surgiu desde que a venda extrajudicial foi anunciada.

De acordo com Carlos Cavaco, a escritura de compra do campo de golfe de Marvão decorrerá “ainda este mês”.

A proposta continha um cheque no valor de cento e dez mil e duzentos euros, o que corresponde a vinte por cento do valor total da verba oferecida para aquisição do campo de golfe.

A restante verba, segundo o responsável, será entregue no dia da escritura.

Inaugurado em 1997, o campo de golfe situa-se no centro de uma moldura única em pleno coração do Parque Natural da Serra de São Mamede, tendo sido considerado em 2000, pela Federação Portuguesa de Golfe, “O Campo do Ano”.

Ao abandono há alguns anos, costumando mesmo servir para as ovelhas pastarem, o golfe de Marvão tem adjacente o empreendimento turístico Aldeia D’Azenha, obra ainda por concluir, e que está também envolvido num outro processo judicial.

Para que o golfe venha a ter viabilidade económica, Carlos Cavaco defendeu ser necessário “negociar” com os detentores do aldeamento e “procurar promover a sua conclusão”.

Pois, segundo o responsável, o campo de golfe “valoriza” o empreendimento e o empreendimento “valoriza” por sua vez o golfe.

Carlos Cavaco assegurou ainda que o ITP “ainda não foi contactado” por nenhuma empresa interessada em explorar o golfe de Marvão e mostrou-se surpreendido pelo facto de o ITP ter sido a única entidade a apresentar uma proposta de aquisição em tribunal.

HYT.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0