Mau Tempo: Famílias atingidas pela derrocada das muralhas de Campo Maior realojadas em tendas

Views: 445

campo_maior_barracas1Campo Maior, Portalegre, 06 Dez (Lusa) – O município de Campo Maior (Portalegre) anunciou hoje que vai realojar provisoriamente em tendas as primeiras famílias afectadas pelo desmoronamento parcial das muralhas do castelo daquela vila alentejana.

A câmara de Campo Maior explica hoje em comunicado que as primeiras famílias, de um grupo de cinquenta que vivem naquela zona, vão ser ainda hoje realojadas em tendas instaladas na zona industrial.

De acordo com o município, esta tomada de posição deve-se à estreita colaboração do Governo Civil de Portalegre, o que permitiu encontrar uma resposta “temporária” às 50 famílias que vivem numa situação de risco “eminente”.

“O objectivo é encontrar uma solução temporária, mas é intenção da autarquia avançar com uma solução de alojamento definitiva pelo que será fundamental o apoio das entidades governamentais”, lê-se no comunicado.

O desmoronamento parcial do monumento ocorreu na madrugada de terça-feira, na sequência das fortes chuvadas que têm atingido a região alentejana nos últimos dias.

O município activou os serviços de Protecção Civil e ordenou o isolamento imediato da zona.

O presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, vai também exigir ao Governo, através do Ministério da Cultura, uma intervenção imediata naquele monumento, datado do século XIV.

“Foi precisamente a sucessiva degradação do monumento e a passividade das autoridades centrais e também autárquicas (anteriores ao actual mandato) que permitiu a fixação de famílias ciganas naquela zona patrimonial, para além de agora a sua própria segurança ter sido colocada em risco”, acentua o comunicado.

HYT.

Lusa/Tudoben

Comments: 0