Portalegre: Meia centena de operários de fábrica de confeções em lay-off até setembro

Views: 554

portalegre_rua_elvasCerca de 50 trabalhadores da empresa Invicar – Indústria de Confecções Lda, em Portalegre, estão em lay-off até setembro, disse hoje à Agência Lusa o coordenador da União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA).

“Esperamos que seja uma questão pontual e que a situação de lay-off, que se iniciou há poucos dias, não venha a permanecer até setembro como está previsto”, adiantou Diogo Júlio.

O dirigente sindical explicou que a empresa está a atravessar dificuldades por falta de encomendas, principalmente vindas do mercado espanhol.

De acordo com o sindicalista, a empresa “acertou” com os trabalhadores que a situação de lay-off só se manterá enquanto não houver encomendas para entrega aos clientes.

“Se as encomendas forem chegando, será interrompida a situação de lay-off aos trabalhadores que sejam fundamentais para a concretização dos trabalhos”, sublinhou.

O coordenador da USNA acrescentou que, desde meados deste mês, a situação de lay-off já foi interrompida durante uns dias por uma parte dos trabalhadores, no sentido de concretizar uma encomenda.

Este cenário poderá vir a ocorrer novamente nos próximos dias, uma vez que, segundo avançou Diogo Júlio, está em vista a concretização de mais uma encomenda.

“Nós temos conhecimento que cerca de 20 trabalhadores, que trabalham na secção de vestuário para homem, podem vir a interromper a lay-off nos próximos dias, uma vez que se concretizou uma encomenda de casacos que estava a ser negociada”, disse.

“É apenas uma encomenda que vem interromper a lay-off, mas não resolve o problema. As dificuldades só serão ultrapassadas com muito mais encomendas e, nesse sentido, a empresa e os trabalhadores estão a trabalhar para que isso aconteça”, sublinhou.

O coordenador da USNA indicou ainda que, nesta altura, estão ao serviço “cerca de 10 funcionários”, no sentido de garantir a manutenção, a segurança e a operacionalidade dos equipamentos.

HYT.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/Tudoben

Comments: 0