Associação de Beja quer videovigilância nas principais zonas comerciais da região

Views: 746

– A Associação Comercial do Distrito de Beja (ACDB) propôs hoje aos autarcas da região a instalação de sistemas de videovigilância nas principais zonas comerciais para promover a segurança e evitar assaltos.

    “O objectivo é promover a segurança e reforçar a vigilância nas zonas de maior concentração comercial para evitar assaltos e, no caso de acontecerem, permitir apanhar os assaltantes em flagrante delito ou facilitar a sua identificação e captura”, disse hoje à agência Lusa o presidente da ACDB, Francisco Carriço.

    O projecto foi hoje apresentado à direcção da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL), já que Francisco Carriço gostaria que os sistemas de videovigilância fossem implementados nas principais zonas comerciais das sedes dos 18 concelhos (14 do distrito de Beja e quatro do de Setúbal) que integram aquela associação.

    A ACDB propõe a instalação de sistemas de videovigilância externos, “em zonas delimitadas”, e internos, “no interior dos estabelecimentos comerciais aderentes”, e “directamente ligados” às esquadras da PSP ou postos da GNR, explicou o responsável.

    Os serviços de videovigilância, “à semelhança de outros no Algarve”, acrescentou, deverão ser prestados por uma empresa privada, “ainda não referenciada”, e financiados pelas autarquias, no caso dos sistemas externos, e pelos comerciantes aderentes, no caso dos sistemas internos.

    “Mas terão que ser serviços prestados a preços baixos, porque a situação dos comerciantes não é a melhor”, disse o responsável.

    Segundo Francisco Carriço, a ACDB, que “aguarda resposta” da AMBAAL, a qual irá apresentar o projecto aos municípios que a integram, vai também “desenvolver contactos” com a PSP e a GNR para “conseguir possíveis parcerias”.

    O responsável disse ainda que a ACDB pediu apoio às câmaras de integram a AMBAAL para avançar com um estudo sectorial por concelho para “diagnosticar as necessidades das principais actividades económicas” dos sectores comércio e serviços, agricultura, turismo e indústria com o “objectivo final” de “delinear e implementar uma estratégia comercial para o distrito de Beja”.

   

    LL.

    Lusa/Tudoben

Comments: 0