Deficientes: União das Misericórdias avança em 2010 com centro em Borba para deficientes profundos

Views: 897

fonte_bicas_borba_imgBorba, Évora, 22 Dez (Lusa) – A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) vai iniciar em 2010 a construção de um centro para deficientes profundos no concelho alentejano de Borba, disse hoje à agência Lusa o presidente da instituição, Manuel Lemos.

O responsável adiantou que a criação da terceira casa para deficientes profundos da UMP envolve um investimento de quatro milhões de euros, incluindo o equipamento.

Manuel Lemos justificou a construção de um novo centro para pessoas com grau de deficiência elevado com as “cerca de 400 pessoas que há em lista de espera, sobretudo crianças”, nas duas unidades já existentes, uma em Fátima e outra em Viseu.

De acordo com o presidente da UMP, para a concretização do centro, a instituição avançou com uma candidatura aos fundos da União Europeia, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), que já foi aprovada.

O concurso público para a execução da obra, segundo o responsável, deve ser lançado no início de 2010 para que os trabalhos possam começar ainda no segundo trimestre.

Manuel Lemos indicou que a nova casa para deficientes inclui um lar residencial, que pode receber 76 pessoas com grau de deficiência elevado, e um centro de actividades ocupacionais.

O responsável realçou que o centro para deficientes de Borba permitirá a criação de 80 a 100 postos de trabalho directos.

Manuel Lemos destacou o facto de este ser o terceiro centro deste tipo, da UMP, e o primeiro no Alentejo, que poderá dar resposta à procura mais a Sul do país.

A escolha de Borba, de acordo com o responsável, deve-se ao facto da União das Misericórdias ter um terreno disponível no concelho, que foi doado à instituição.

Manuel Lemos salientou a colaboração do Centro Distrital de Évora do Instituto da Segurança Social e da Câmara Municipal de Borba, no desenvolvimento deste projecto, e espera também o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Borba.

O presidente do município de Borba, Ângelo de Sá, explicou à Lusa que o terreno da União das Misericórdias destinado ao centro para deficientes fica localizado numa herdade junto ao padrão de Montes Claros e à estrada que liga Bencatel a Estremoz.

O autarca realçou a importância deste centro para o país, pela acção que vai desenvolver, e para o concelho de Borba, pelos postos de trabalho que vai criar.

Ângelo de Sá garantiu ainda que esta iniciativa conta com todo o apoio do município de Borba.

TCA.

Lusa/Fim

Comments: 0